Dia Mundial da Atividade Física é 6 de abril

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a inatividade física é o quarto principal fator de risco de morte no mundo, sendo responsável por aproximadamente 3,2 milhões de óbitos por ano, isso porque a falta de atividades físicas regulares influencia diretamente no desenvolvimento de doenças, como diabetes, hipertensão, dislipidemia e cardíacas. Uma pessoa inativa fisicamente possui um risco de morte 30% maior do que aquelas que praticam pelo menos 30 minutos de atividade física moderada por dia.

Falando em custos, no Brasil, se a prevalência do sedentarismo fosse 50% menor do que a atual, haveria economia de 1,14 bilhão de dólares dos recursos em saúde devido ao menor número de internações por diabetes do tipo 2 e pelo menor uso de medicamentos para diabetes e hipertensão.

Caso ainda precise de incentivos para deixar de lado as atividades sedentárias e tornar-se mais ativo, seguem alguns dos inúmeros benefícios da prática regular de atividades físicas:

  • controle do peso corporal;
  • aumento do gasto energético;
  • aumento da taxa metabólica em repouso;
  • redução de fatores associados às doenças cardiovasculares;
  • aumento da utilização da gordura como fonte de energia pelo organismo;
  • melhora do estado físico;
  • melhora da circulação sanguínea;
  • regulação da pressão arterial;
  • redução da resistência à insulina;
  • diminuição do colesterol ruim (LDL);
  • diminuição dos triglicérides;
  • melhora da autoestima e autoimagem;
  • melhora da ansiedade e da depressão.

E então, vamos nos tornar mais ativos? Lembrando que é necessário apenas 150 minutos semanais para ganhos em saúde!

 

Referências:

BIELEMANN R. M.; KNUTH, A. G.; HALLAL, P. C. Atividade física e redução de custos por doenças crônicas para o Sistema Único de Saúde. Rev Bras Ativ Fís Saúde, v. 15, n. 1, p. 9-14, 2010.

BUENO, D. R. et al. Os custos da inatividade física no mundo: estudo de revisão. Ciência & Saúde Coletiva, [s.l.], v. 21, n. 4, p.1001-1010, 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. (2014, fevereiro). Atividade Física. Disponível em:  http://actbr.org.br/uploads/arquivo/957_FactSheetAtividadeFisicaOMS2014_port_REV1.pdf.  Acesso em: 15 mar. 2019.