segunda-feira, agosto 15, 2022
InícioDicas de saúdeMaio Roxo: mês da conscientização sobre doenças inflamatórias intestinais

Maio Roxo: mês da conscientização sobre doenças inflamatórias intestinais

MAIO ROXO é uma referência ao Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal (19 de maio), que traz um alerta a todos para conscientização das doenças intestinais assim também da melhoria na qualidade de vida dessas pessoas acometidas.

As Doenças inflamatórias intestinais podem causar sintomas como dor abdominal, cólicas, diarreia, sangramento retal, urgência fecal, perda de apetite e perda de peso, fadiga extrema, podem ser indicativos de doença inflamatória intestinal. Não deve ser confundida com a síndrome do intestino irritável (SII), que é menos grave, na doença inflamatória intestinal (DII), o trato gastrointestinal (TGI) apresenta inflamação crônica. Indivíduos com DII podem sofrer de sintomas episódicos ou persistentes que dificultam a realização das atividades cotidianas. As formas mais comuns de DII são a doença de Crohn e a Colite Ulcerativa.

A Doença de Crohn pode afetar qualquer parte do sistema digestório (desde a boca até o ânus). Os principais sintomas são dores na região do abdômen, febre, perda de peso, redução do apetite e necessidades urgentes de evacuar, com fezes que podem ser acompanhadas de pus ou sangue. A enfermidade pode ser amenizada tratamento medicamentos e alimentação leve para não irritar o intestino.
A doença de Crohn é multifatorial, acredita-se que alguns fatores como genética, tabagismo e fatores ambientais podem contribuir para o aparecimento dela.

A Colite Ulcerativa tem sintomas como: diarreia, fezes acompanhadas de sangue, dor abdominal, redução do apetite e feridas no intestino grosso. O tratamento é feito por meio dos mesmos medicamentos e cuidados alimentares.
Fatores ambientais, genéticos e condições do sistema imunológico podem estar envolvidos na causa da colite.

Essas doenças podem ter seus sintomas gerenciados a fim de reduzir sua gravidade e, se possível, manter a doença em remissão por longos períodos. Quando você está em remissão clínica, os sintomas desaparecem. O tratamento pode ajudar a controlar ou acabar com a inflamação, levando à remissão.

Rosemeire C. Romanello – Nutricionista CRN10 n°5442

 

Fonte: Maio Roxo: mês de conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais. Disponível em: https://socgastro.org.br/novo/2019/05/maio-roxo-mes-de-conscientizacao-das-doencas-inflamatorias-intestinais/ Você tem DII? Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn https://abcd.org.br/blog/artigos/voce-tem-dii/

#Curiosidade: Você sabia que as doenças gastrointestinais são mais comuns do que se imagina? http://blog.saude.mg.gov.br/2017/05/29/curiosidade-voce-sabia-que-as-doencas-gastrointestinais-sao-mais-comuns-do-que-se-imagina/ Colite ulcerosa e doença de Crohn. Disponível em <https://www.health.harvard.edu/digestive-health/ulcerative-colitis-and-crohns-disease>.

Informações sobre microbiota intestinal. Disponível em: <https://www.gutmicrobiotaforhealth.com/about-gut-microbiota-info/>

Recursos Digestivos em Saúde. Disponível em: <https://www.worldgastroenterology.org/wgo-foundation/digestive-health-resources>.

ASSUNTOS RELACIONADOS