Cuidados para a prática de atividades físicas durante o verão

Imagem: upklyak/freepik

No dia 21 de dezembro aconteceu o solstício de verão, marcando o início desta que é a estação mais quente do ano. Com dias com maior período de luz solar e a possibilidade de usar roupas mais leves, o verão é uma estação que nos convida a sermos mais ativos.

Porém, dependendo do período da estação, horário do dia e região do país, este clima que nos convida a um estilo de vida menos sedentário pode apresentar variações de temperatura, que sem os devidos cuidados podem trazer riscos à saúde.

O nosso corpo evoluiu para lidar com as diferenças ambientais, sendo a termorregulação uma das mais formidáveis habilidades do nosso organismo, o que nos permite manter a temperatura, resistindo às variações externas. Entretanto, durante a atividade física, há um desafio para manutenção da temperatura interna, pois os processos para criar energia para nossos músculos, também geram calor.

Nosso metabolismo possui diversos mecanismos para manter o equilíbrio térmico. Porém em situações em que a dissipação é menor do que a produção de calor, o aumento da temperatura corporal pode levar a um quadro de hipertermia, quando o corpo atinge temperaturas acima dos 40º C, acarretando dano aos tecidos corporais e o comprometimento de múltiplos órgãos. Outras consequências mais comuns à prática de atividades físicas sob altas temperaturas são: hipotensão (pressão baixa), câimbras, exaustão precoce e desidratação, sendo este último muitas vezes a causa dos demais problemas.

Para evitar prejuízos ao organismo durante as atividades no verão, algumas estratégias simples podem ser adotadas:

  • Mantenha uma rotina de hidratação ingerindo pelo menos 300 ml de líquido cerca de 30 minutos antes do exercício, com reposição a cada 15 minutos para atividades mais longas e reidratação após o treino. Vale lembrar que hidratação não se resume a simplesmente tomar água, mas também repor sais minerais e para isso a água de coco pode ser uma ótima aliada.
  • Prefira desenvolver atividades extenuantes em horários em que a temperatura seja mais baixa. Temperaturas ambientais superiores a 36º C já trazem dificuldades para a regulação térmica do corpo. Por conta da radiação solar, evite também atividades ao sol após as 10h e antes das 16h.
  • Escolha as roupas certas para sua atividade. Roupas com tecidos mais grossos impedem a troca de calor com o meio, dificultando a regulação térmica. Por isso prefira vestimentas de tecidos mais leves e de preferência com cores mais claras.
  • Use a tecnologia a seu favor. Hoje conseguimos prever a velocidade do vento, a umidade do ar, a temperatura e o nível de radiação solar a cada hora, com até dias de antecedência. Use essas informações para definir os momentos mais propícios para suas atividades.

Tomando os cuidados necessários, você poderá desfrutar de um verão mais ativo e com mais saúde. Aproveite!

 

Jackson R. Ricardo – Profs. de Educação Física – 025490-G/SC