sexta-feira, janeiro 21, 2022
InícioDicas de saúdeComo ajudar alguém que está sofrendo?

Como ajudar alguém que está sofrendo?

A cultura atual é marcada pelo imediatismo e a busca desenfreada pelo prazer. A dor e o sofrimento tendem a ser evitados a qualquer custo, pois “não há tempo a perder”, “não há tempo para sofrer”. Porém, negar o sofrimento não faz com que ele desapareça. Pelo contrário, pode fazer com que ele se acentue ou que perdure por mais tempo.

É provável que você conheça alguém que esteja passando por dificuldades psicológicas e já se questionou sobre como poderia fazer para auxiliar essa pessoa.

Abaixo algumas dicas de como agir nessa situação:

– Amigos e familiares podem ser essenciais para auxiliar a identificar alguns sinais de que algo não está bem. Alterações consideráveis de humor, mudanças de comportamento, higiene, padrão do sono ou ainda desinteresse por atividades que antes eram prazerosas, demonstração de tristeza, irritação, desesperança ou angústia são possíveis sinais de sofrimento emocional.

– Você pode dizer a ela algo como: “Tenho achado você diferente ultimamente. Está acontecendo alguma coisa ou é só impressão minha?”. Se você deixar a pessoa à vontade, é provável que ela compartilhe algo com você. Portanto, procure ser gentil e assertivo.

– Ouvir é o melhor que você pode fazer, de forma empática e sem julgamentos. Procure compreender o sofrimento da pessoa. Frases como: “Todo mundo tem problemas”, “Sua vida é ótima, você tem tudo!” e “Você não deveria estar sofrendo por isso, olhe pelo lado positivo” podem aumentar a culpa que provavelmente ela já sente por não conseguir sentir-se feliz. Dessa forma você não ajudará.

– Se perceber que a pessoa precisa de um acompanhamento profissional, você pode se disponibilizar a ajudá-la a encontrar ou a desfazer eventuais preconceitos que ela possa ter em relação aos cuidados em saúde mental. Você também pode sugerir que ela entre em contato com o Centro de Valorização à Vida pelo número 188 para receber apoio emocional de pessoas treinadas para isso.

 

Patrícia Sanches – Psicóloga -CRP: 12/12953

ASSUNTOS RELACIONADOS