sábado, junho 25, 2022
InícioDicas de saúdeAlimentação como prevenção ao câncer coloretal

Alimentação como prevenção ao câncer coloretal

frutas cancer

Prestar atenção nas escolhas alimentares é uma estratégia extremamente importante de autocuidado. Isso porque os alimentos são nossos grandes aliados na promoção da saúde, no bem-estar e, consequentemente, aumentam a qualidade de vida e contribuem na prevenção de doenças.

O alto índice de doenças crônicas, bastante associado à uma alimentação não saudável e outros fatores de risco, é preocupante principalmente porque antes elas eram mais recorrentes entre pessoas com idade mais avançada, mas muitos desses problemas atingem agora adultos jovens e até mesmo adolescentes e crianças.

As escolhas alimentares menos saudáveis têm caracterizado os tempos atuais. Estamos desembalando cada vez mais e descascando cada vez menos, o que acaba nos levando a uma deficiência nutricional.

Um exemplo dessa deficiência nutricional, presente nos alimentos ultraprocessados, é o baixo teor de fibras, que são essenciais para a prevenção de algumas doenças crônicas, incluindo o câncer de uma forma geral, sendo o câncer colorretal um dos que mais acontecem.

Além disso, a prática de atividade física insuficiente (inatividade física) e excesso de comportamento sedentário, também são fatores predisponentes.

Segundo Roberta Roggia Friedrich em seu TCC sobre a influência da alimentação no câncer colorretal, há forte evidencia sugerindo que fatores dietéticos estão envolvidos na causa do câncer colorretal. Esses fatores dietéticos incluem alimentos, grupo alimentar e nutrientes, o alto consumo de gorduras, carnes vermelhas, álcool e a obesidade estão associados ao aumento do risco de câncer colorretal. Por outro lado, verduras, frutas, ácido fólico e fibras estão relacionados frequentemente a um risco reduzido.

Autora complementa que, conforme os conhecimentos atuais, sobre o padrão alimentar, são fortes os indicativos de que uma dieta rica em vegetais, frutas e fibras funcionam como inibidores contra certos tipos de câncer.

Nesse sentido, torna-se importante então entender que as modificações no estilo de vida, incluindo, alimentação mais natural, hidratação e prática de atividade física podem contribuir significativamente para a diminuição do risco de desenvolvimento do câncer colorretal.

Por isso te proponho a avaliar como anda sua rotina em todos os quesitos citados e a partir de então se propor novo estilo de vida, começando por:

  • diminuir consumo de alimentos industrializados;
  • melhorar consumo de frutas, legumes e verduras;
  • adotar prática de atividade física;
  • melhorar ingestão de água;
  • melhorar consumo de fibras alimentares.

Dessa forma então, se torna possível minimizar os riscos de se desenvolver o câncer colorretal e ganha-se muito em qualidade de vida.

E aí, aceita o desafio?

Débora Florêncio – Nutricionista de APS – CRN 22261

Referência: FRIEDRICH, Roberta Roggia. A influência da alimentação no câncer colorretal. Orientadora: Mary Clarisse Bozzetti. 2008. 51f. TCC (Especialização) – Curso de especialização em Saúde Pública, Faculdade de Medicina – Departamento de Medicina Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/15416/000678056.pdf. Acesso em: 08 fev. 2022

ASSUNTOS RELACIONADOS