terça-feira, agosto 9, 2022
InícioNotíciasCovid-19 e gripe lotam hospitais e centros de saúde de SC

Covid-19 e gripe lotam hospitais e centros de saúde de SC

As infecções por Covid-19 dobraram nos últimos 15 dias em Santa Catarina. Só entre segunda (3) e terça-feira (4) houve incremento de 32,2% no número de registros da doença. As autoridades atribuem esta elevação às festas de final de ano, quando houve várias aglomerações sem controle ou cumprimento de protocolos de saúde, e a chegada da variante Ômicron, que tem alta transmissibilidade.

vacina covid
Vacinação é a medida mais importante. Complete seu esquema de vacinação com 3 doses.

Com este aumento de casos as unidades de atendimento de hospitais e postos de saúde chegaram a ficar lotadas, com grandes filas para atendimento. Agrava a situação a ocorrência de muitos casos de gripe (influenza H1N1 e H3N2) que congestiona ainda mais os locais de atendimento.

Na capital no dia 4 de janeiro várias entidade de saúde como Unimed, Funcionários do Hospital Universitário, Hospital Florianópolis e a própria Gerência de Vigilância Epidemiológica divulgaram notas referentes às dificuldades de atendimento na situação atual.

A Vigilância Epidemiológica relatou que “nas últimas 48h, já foram identificados 1.071 novos casos de COVID-19 por serviços de saúde de Florianópolis”. (Veja aqui íntegra do Alerta da Vigilância Epidemiológica)

Atendimento remoto

Diante da lotação das unidades de saúde, a SIM relembra os beneficiários que dispõem de atendimento remito por teleconsulta (veja detalhes clicando aqui). É uma modalidade de atendimento segura e eficiente, além de ser confortável.

Redobrar cuidados

Diante dessa situação a SIM alerta todos os beneficiários e seus familiares para que redobrem os cuidados para evitar contaminação por gripe e Covid-19. O uso de máscaras, o distanciamento social, a higienização das mãos com álcool gel continuam sendo as melhores providências junto com a vacinação.

Mais importante que tudo é ter completo o ciclo de vacinação com as duas doses (ou a de dose única, se for o caso) e a dose de reforço, em todos os casos.

Espera-se para as próximas semanas a liberação da vacinação para crianças a partir de 5 anos de idade. Além da segurança das crianças em si, a vacinação dessa faixa representa um avanço na imunização coletiva. Não deixe de vacinar com ciclo completo seus filhos e netos!

LEIA MAIS A RESPEITO AQUI

ASSUNTOS RELACIONADOS