sexta-feira, janeiro 21, 2022
InícioDestaque CapaEntidades de planos de saúde alertam para “recrudescimento da Covid-19”

Entidades de planos de saúde alertam para “recrudescimento da Covid-19”

Entidades nacionais de planos de saúde como Associação Brasileira de Planos de Saúde – Abrange, Federação Nacional de Saúde Complementar – FenaSaúde, União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde – UNIDAS, além da Unimed Nacional, publicaram um Comunicado à Sociedade “em virtude da disseminação das variantes Ômicron e Delta, que já alcançam parcela expressiva da população”. As entidades de planos de saúde alertam para “recrudescimento da Covid-19”.

Segundo a nota “o crescimento exponencial de atendimentos nas emergências públicas e privadas, e também via telemedicina, além da escalada da busca por testes de diagnóstico e antígenos, reativam desafios já conhecidos. Dentre eles, o aumento do tempo de espera por atendimento e pela realização de exames. Não bastasse a explosão da demanda, o sistema de saúde como um todo enfrenta a perda temporária de profissionais de saúde diagnosticados com Covid-19, contribuindo para o agravamento dos problemas já descritos. Diante desse cenário, a assistência de saúde de qualidade, o engajamento coletivo e a responsabilidade individual serão, mais uma vez, chave para superarmos mais esta etapa da pandemia.

Muitos atendimentos

O comunicado informa que levantamento da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) com 33 hospitais revelou que 88% registraram aumento de casos positivos de Covid-19 e de Influenza em suas instituições na primeira semana de janeiro. O aumento no número de casos de Covid-19 foi, em média, de 655% desde dezembro de 2021, sendo que algumas instituições relataram aumentos maiores que 1000%. Já o crescimento no número de casos de Influenza foi,em média, de 270%.

VEJA A ÍNTEGRA DO COMUNICADO

Santa Catarina

Na última semana de 2021 4.358 pessoas foram contaminadas com Covid-19 em Santa Catarina. A informação é do Núcleo de Estudos de Economia Catarinense – NECAT/UFSC que desde o início da pandemia produziu análises semanais da evolução da COVID-19 no estado de Santa Catarina, as quais foram publicadas em 85 Boletins baseados em dados oficiais do governo do Estado.

O NECAT revela que “a grande alteração observada nesse período diz respeito ao expressivo crescimento dos casos ativos, ou seja, das pessoas com a doença no estado. Assim, verifica-se que em sete dias mais 2.335 pessoas foram acometidas pela doença, indicando uma média diária de 333 pessoas contaminadas na semana considerada.

VEJA A ÍNTEGRA DO BOLETIM NECAT

Telemedicina

A nota das entidades de planos de saúde aponta a importância do recurso da telemedicina no momento de lotação dos postos de saúde, ambulatórios e hospitais.

“A Associação Nacional dos Hospitais Privados (Anahp) orienta que pessoas com sintomas leves ou assintomáticos priorizem a busca por atendimentos ambulatoriais fora do ambiente hospitalar, em consultórios e pela telemedicina. Ao passar por uma consulta, o paciente terá a indicação médica correta sobre a necessidade ou não de testagem, e do tipo de teste mais adequado para o seu quadro clínico. Já os hospitais devem ser procurados em casos de sintomas persistentes ou sinais de acometimento mais grave (falta de ar, febre persistente, tosse intensa), ou por pessoas com doenças crônicas pré-existentes”, diz a nota

A SIM tem um serviço de telemedicina disponível pelos fones (47) 99234-2021 (Whastapp) ou (47) 3441-0735. Mais informações sobre telemedicina aqui.

Redobrar cuidados

Diante dessa situação a sim alerta todos os beneficiários e seus familiares para que redobrem os cuidados para evitar contaminação por gripe e Covid-19. O uso de máscaras, o distanciamento social, a higienização das mãos com álcool gel continuam sendo as melhores providências junto com a vacinação.

Mais importante que tudo é ter completo o ciclo de vacinação com as duas doses (ou a de dose única, se for o caso) e a dose de reforço, em todos os casos.

Espera-se para as próximas semanas a liberação da vacinação para crianças a partir de 5 anos de idade. Além da segurança das crianças em si, a vacinação dessa faixa representa um avanço na imunização coletiva. Não deixe de vacinar com ciclo completo seus filhos e netos!

ASSUNTOS RELACIONADOS